quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

COMO ASSIM!!!!!

Preciso relatar aqui um acontecimento recorrente em minha vida: motoristas em seus automóveis, geralmente estressados, gritam e buzinam loucamente pedindo para que eu, montada em minha bicicleta, saia da rua porque estou atrapalhando o trânsito.

COMO ASSIM!!!! penso eu. Além de eu estar contribuindo com um carro a menos nas ruas, estou com a minha própria energia me locomovendo para meu destino, obviamente em uma velocidade muito menor que um carro pode produzir, e principalmente, com um esforço muito maior.

Mas a criatura, sentada confortavelmente em seu veículo, não conhece as leis de trânsito, no qual o artigo 201 do Código de Trânsito Brasileiro obriga qualquer condutor de veículo automotor a manter 1,5 metros de distância dos ciclistas em ultrapassagens.

Portanto, cansei de ouvir: "sai da rua" ou "vai pra calçada", ou pior "saia da frente".

Vocês, motoristas que ignoram os ciclistas, e não percebem os benefícios que proporcionamos ao trânsito de qualquer cidade, por favor, reflitam um pouco sobre essa inércia que os mantêm acomodados e adquiram um pouco mais de paciência e inteligência.

Experimentem pedalar nesse trânsito caótico das cidades e depois me digam se vale ou não a pena suar a camisa. Sei que muitos não gostam desse esforço, mas não reclame sem conhecer a realidade do ciclista.

Na maioria das cidades, as autoridades e instituições responsáveis, também ignoram os cilcistas, nada fazem para melhorar a situação. Moro em Florianópolis e posso dizer com convicção, que sem as mudanças necessárias como ciclovias, e principalmente, sem educação no trânsito, essa cidade vai criar um trânsito insustentável e não terá beleza natural que resista!!!!!

Sejamos razoáveis, há possibilidades de dividirmos espaços públicos de forma inteligente, cada um com sua escolha, porém, respeitando a escolha alheia como legítima.

"Vá de bike"






4 comentários:

cajureba disse...

Matou a pau, Lu! Eu também uso a bike para me transportar de casa pro trabalho, quando tinha que atravessar a passarela embaixo da ponte no maior estresse, e agora que não tenho mais emprego, vou pro cursinho de bike. É um absurdo não ter um local seguro pra deixar a magrela e ter que aguentar a falta de educação dos motoristas desta cidade. E se fosse só em Floripa, tudo bem, mas o troço é assim pelo país inteiro! Será que algum dia a gente vai ser desenvolvido também com relação às boas maneiras no trânsito? Teve uma reportagem que eu vi um dia na TV sobre como o motorista deve se portar ao lado de motos e bikes e o especialista falou assim: "É um abuso de poder pensar que você, que está fortificado dentro de uma estrutura de metal, abraçado por um cinto de segurança e protegido do vento e da chuva pode competir com um motoqueiro ou um ciclista."

Lu Holanda disse...

Nossa Ma, que massa!!!! Ainda não conhecia teu blog, agora vou acompanhar com certeza!!!

Quem sabe assim eu aprendo a cozinhar!!! hehehe

beijinhos querida

Mariana disse...

Nossa Lu, indignante esse comportamento dos motoristas brasileiros em relação às bikes! Acabei de escrever um post sobre a minha primeira experiência andando sobre duas rodas aqui em Paris. Aqui as bikes são tão respeitadas quanto os carros e além disso, elas podem circular na via dos ônibus! E a gente vê direto ciclistas andando na sua velocidade normal e o ônibus atras, na dele, sem problema algum!!! Resultado: mais bicicletas e menos carros nas ruas! Alias, como eu comentei no meu post, aqui bicicleta é transporte publico! Qualquer pessoa pode alugar uma bicicleta publica para se locomover por aqui... genial!

todasascores disse...

Poderia haver mais incentivos por parte do poder público, né?!?! Por exemplo mais ciclovias ;)
Adorei esse texto!